VIA SACRA DE JESUS E DE NOSSO POVO

Textos e fotos: Pe. Geraldo Magela

Adaptações: Marlon Lima

Arte e diagramação: Marcela Nicolas

Revisão Geral: Dom Vicente Ferreira

1ª ESTAÇÃO – JESUS É CONDENADO À MORTE: CRUZ DA PREPOTÊNCIA

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo: “Eles gritavam: Fora, fora com Ele! Crucifica-o... Então Pilatos entregou-lhes Jesus para que o crucificassem. ” (Jo 19,15-16)

Hoje: Jesus continua a ser condenado. Sua paixão se prolonga no sofrimento de tantos irmãos e irmãs perseguidos, difamados, excluídos, marginalizados, exilados, assassinados: vítimas de um sistema prepotente e opressor.

Frei Tito, Padre Josimo, Margarida Maria, Irmã Doroty, Dom Oscar Romero, Chico Mendes, Santo Dias, 19 vítimas do crime da Samarco em Mariana, 273 Vítimas do crime da Vale em Brumadinho, Marielle...

CANTO:

Se calarem a voz dos profetas as pedras falarão. Se fecharem os poucos caminhos, mil trilhas nascerão. Muito tempo não dura a verdade, nestas margens estreitas demais Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais...

2ª ESTAÇÃO – JESUS TOMA SUA CRUZ AOS OMBROS – CRUZ DOS VÍCIOS

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Naquele tempo: “Jesus carregou a cruz nas costas e saiu para um lugar chamado ‘Lugar da Caveira’ que em hebraico se diz Gólgota.”. (Jo 19, 17)


Hoje: O Sr. João carrega uma pesada cruz: seus filhos, envolvidos com o tráfico, foram assassinados na sua frente. Teve que se mudar às pressas da comunidade onde morava, junto com a esposa e outros dois filhos pequenos, porque queriam executá-los. 
Assim como a família do Sr. João, outras tantas sofrem com o peso dessa cruz. 


CANTO: Seu nome é Jesus Cristo e está doente e vive atrás das grades da cadeia. E nós tão raramente vamos vê-lo, dizemos que ele é um marginal. 
Seu nome é Jesus Cristo e anda sedento, por um mundo de Amor e de Justiça 
Mas logo que contesta pela Paz a ordem o obriga a ser de guerra
Entre nós está e não O conhecemos. Entre nós está e nós O desprezamos
 

3ª ESTAÇÃO: JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ – CRUZ DA EDUCAÇÃO

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Naquele tempo: “Carregando a cruz, Jesus saiu para o lugar chamado Calvário” (Jo 19, 17)


Hoje: A educação é um caminho para a redução das desigualdades. Neste tempo de pandemia, ficaram ainda mais evidentes as disparidades que separam ricos de pobres, negros de brancos em nosso país. 
Lucas, morador de um quilombo do Vale do Paraopeba, por causa da falta de inclusão digital, está impossibilitado de participar das aulas on-line de sua escola, por que sua família não tem condições de comprar um telefone ou um computador, além de não terem acesso à Internet. 
Ainda é grande o número de analfabetos no Brasil. O investimento na educação é pequeno, verbas são desviadas... Professores sofrem com a desvalorização de seu trabalho. 


CANTO: Educar para a vida a pessoa deve ser compromisso cristão. Ó Senhor que a justiça e o amor sejam metas da educação... 
 

4ª ESTAÇÃO: JESUS ENCONTRA SUA MÃE A CAMINHO DO CALVÁRIO – CRUZ DOS DESAPARECIDOS

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Naquele tempo: “Estavam lá mulheres que o seguiam desde a Galileia... e entre elas encontrava-se Maria, sua mãe. (Mc 15, 40; Jo 19, 25)


Hoje: As famílias das 273 Vítimas do crime da Vale em Brumadinho seguem na luta por justiça e pelo encontro das 11 joias que ainda estão desaparecidas... Conceição, Marias, Sônias, Litas, Ambrosinas, Anas, Lias, Lecildas, Fátimas e tantas outras mães choram, diariamente, por seus filhos assassinados por um sistema capitalista ganancioso. 


CANTO: Maria de Deus Maria da gente, maria da singeleza da flor. Vem caminhar, vem com teu povo, de quem provaste a dor. 
És Maria de nossos caminhos solidários de tantas Marias
Coroadas de sangue e espinhos pela exploração noite e dia (bis)
 

5ª ESTAÇÃO: CIRINEU AJUDA JESUS A LEVAR A CRUZ – CRUZ DA FOME

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Naquele tempo: “Quando iam conduzindo Jesus, agarraram um certo Simão Cirineu, que vinha do campo, e o obrigaram a carregar a cruz”. (Lc 23, 26)


Hoje: Com a pandemia e seus efeitos econômicos, o Brasil volta ao mapa da Fome. A falta de uma gestão nacional eficiente e de políticas públicas que garantem os direitos básicos dos mais pobres levam inúmeras famílias a situações de extrema miséria e pobreza.
Através da articulação Solidariedade em rede, da Arquidiocese de Belo Horizonte, nossa Região Episcopal acompanha muitas famílias em situação de vulnerabilidade social, entregando cestas básicas e produtos frescos vindos da reforma agrária, livres de agrotóxico, e que fortalecem a agricultura familiar, a economia popular solidária e os comércios locais.


Canto: Pão em todas as mesas, da Páscoa a nova certeza. A festa haverá, e o povo a cantar, aleluia!
 

6ª ESTAÇÃO: VERÔNICA ENXUGA O ROSTO DE JESUS – CRUZ DA SAÚDE

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Naquele tempo: “Uma piedosa mulher enxugou o rosto de Jesus (tradição da Igreja de Jerusalém). Tão desfigurado estava o seu rosto que não parecia de homem” (Is. 52,14)

Hoje: Com mais de 300 mil mortes, o Brasil está no epicentro da pandemia do coronavírus. Acompanhamos, diariamente, e com muita tristeza, o descaso com a saúde pública, a desvalorização da ciência e dos profissionais da saúde e a terrível consequência de não termos um plano nacional de combate à pandemia:

Muitos irmãos e irmãs estão morrendo pela falta de respiradores e de vagas em UTI’s. Em pequenas cidades, a saúde já se encontra em colapso. A vacinação, única forma de conter o avanço da pandemia, segue atrasada. Cada dose de vacina aplicada é uma gota de esperança em meio a tanto sofrimento.

CANTO: Campanha da Fraternidade 2012

Ah! Quanta gente que, ao chegar aos hospitais,

Fica a sofrer sem leito e sem medicamento!

Olha, Senhor, a gente não suporta mais,

Filho de Deus com esse indigno tratamento!

7ª ESTAÇÃO: JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ – CRUZ DA VIOLÊNCIA

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo: “Jesus caiu diversas vezes durante o caminho do Calvário (tradição da Igreja de Jerusalém)”

Hoje: O isolamento social evidenciou ainda mais as vulnerabilidades sociais. Vimos crescer o número de casos de violência doméstica contra mulheres e crianças, praticados, na maioria das vezes, por seus companheiros, ex-maridos e parentes mais próximos.

Convivemos com cenas terríveis de violência em todo território nacional. Grupos políticos que defendem o uso de armas, incitam o ódio e violência.

“Emilly e Rebeca foram assassinadas durante uma perseguição policial, quando brincavam na frente da casa da avó, na comunidade Santo Antônio, no Rio de Janeiro”.

CANTO: Teu nome é santificado naqueles que morrem defendendo a vida

Teu nome é glorificado quando a justiça é nossa medida

Teu reino é de liberdade, de fraternidade, paz e comunhão

Maldita toda a violência que devora a vida pela repressão

Ô ô ô ô, ô ô ô ô, ô ô ô ô, ô ô ô ô

8ª ESTAÇÃO: JESUS CONSOLA AS MULHERES DE JERUSALÉM – CRUZ DA REFORMA AGRÁRIA

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

 

Naquele tempo: “Seguia Jesus uma grande multidão de povo e de mulheres que batiam no peito e choravam sobre Ele” (Lc 23, 57)

Hoje: “Autoridades mantém despejo de 450 famílias no acampamento Quilombo Campo Grande, em Campo do Meio, no Sul de Minas”.

Qual é o argumento para despejar essas famílias em meio à pandemia? Como ficar em casa, se o Estado nega o direito à moradia e à terra? Como se proteger de um vírus invisível que mata milhões de brasileiros, se o Estado não garante que essas pessoas tenham as condições necessárias para se cuidarem?...” (Dom Vicente, 12∕08∕2020)

CANTO: Sei que Deus nunca esqueceu dos oprimidos, o clamor e Jesus se fez do pobre companheiro e servidor. Os profetas não se calam, denunciando a opressão

Pois a terra é dos irmãos e na mesa igual partilha tem que haver

Quero entoar um canto novo de alegria ao raiar aquele dia de chegada em nosso chão

Com meu povo celebrar a alvorada minha gente libertada, lutar não foi em vão

9ª ESTAÇÃO: JESUS CAI PELA TERCEIRA VEZ – CRUZ DA DESIGUALDADE

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.
Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

Naquele tempo: “Antes de chegar ao Calvário, Jesus caiu pesadamente pela terceira vez (Tradição da Igreja de Jerusalém)”


Hoje: Mirtes, empregada doméstica, precisou levar o filho para seu local de trabalho, por não ter com quem deixá-lo. No trabalho, deixou o filho sob os cuidados de sua patroa, enquanto saiu para passear com o cachorro. Ao retornar, encontrou o filho morto após cair do 9º andar do prédio. "Se fosse eu, meu rosto estaria estampado, como já vi vários casos na TV. Meu nome estaria estampado e meu rosto estaria em todas as mídias. Mas o dela não pode estar na mídia, não pode ser divulgado". Mirtes Renata Souza – mãe do pequeno Miguel. 


CANTO: Peregrino nas estradas de um mundo desigual, espoliado pelo lucro e ambição do capital. 
Do poder do latifúndio, enxotado e sem lugar. Já não sei pra onde andar.
Da esperança eu me apego ao mutirão.
Quero entoar um canto novo de alegria ao raiar aquele dia de chegada em nosso chão. Com meu povo celebrar a alvorada minha gente libertada, lutar não foi em vão
 

10ª ESTAÇÃO: JESUS É DESPIDO DE SUAS VESTES – CRUZ DA EXPLORAÇÃO

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo “Dividiram suas vestes lançando os dados da sorte sobre elas”. (Jo 19, 23 – Mt 27-34)

Hoje: Madalena tinha oito anos quando bateu em uma porta para pedir comida. A dona da casa, uma professora branca, prometeu adotá-la. Sua mãe aceitou. Mas ela nunca foi adotada nem voltou à escola. Passou quatro décadas de sua vida presa dentro da casa desta família abastada, em situação análoga à escravidão, sem nunca ter salário, dias de folga ou férias.

Esta vítima de exploração racista é uma das muitas escravas do século XXI, que padecem nas mãos de seus patrões e empregadores.

CANTO: Virá o dia em que todos ao levantar a vista, veremos nesta terra brilhar a liberdade.

Louvemos nosso Pai, Deus da libertação, que acaba com a injustiça, miséria e opressão. Louvemos os irmãos que lutam com valia, fermentando a história, buscando um novo dia.

11ª ESTAÇÃO: JESUS É PREGADO NA CRUZ – CRUZ DO PRECONCEITO

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo: “E crucificaram com Ele dois bandidos, um à direita e outro à esquerda”. (Mt 15, 24-27)

Hoje: João Alberto Silveira Freitas, negro, 40 anos. Foi espancado por seguranças do supermercado até a morte, porque era de aparência suspeita.

CANTO: Tem que acabar com esta história de negro ser inferior. O negro é gente e quer escola, quer dançar samba e ser doutor. Dança aí nego nagô (4X)

12ª ESTAÇÃO: JESUS MORRE NA CRUZ – CRUZ DA ECOLOGIA

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste? Dando um forte grito, Jesus expirou”. (Mc 15, 34-37).

(Ajoelhados, tempo de silêncio).

Hoje: De onde vem o fogo que consome grande parte da floresta Amazônica? Das comunidades indígenas e ribeirinhas que tiram da floresta o seu sustento ou de fazendeiros e empresários que se enriquecem por meio da exploração da natureza?

Um tsunami de lama varreu a comunidade de Bento Rodrigues, em Mariana... três anos depois, o crime se repetiu em Brumadinho. Vidas, sonhos, projetos, histórias, tradições... Nascentes, rios, florestas, animais... soterrados pela ganância de uma empresa que coloca o lucro acima da vida!

CANTO: Bruma de Brumadinho se foi embora, seu povo chora, dor que dói demais. Cada olhar é lágrima, nuvem que pesa. Mas a gente reza, implorando paz.

Deus Pai, que tudo tão lindo fez. Por que a insensatez, destrói a vida sagrada. Valei! Senhor de tudo que existe, se o vale da morte insiste, Vale não vale nada.

13ª ESTAÇÃO: JESUS É DESCIDO DA CRUZ – CRUZ DO CONSUMISMO

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo: “José de Arimatéia, que era discípulo de Jesus, secretamente, por medo dos judeus, pediu a Pilatos que lhe permitisse retirar o corpo de Jesus. Pilatos permitiu. Vieram então e retiraram o corpo”. (Jo 19, 38)

Hoje: Com esse já é o centésimo par de sapatos que Shirley comprava.

Loren não aceitou o presente da sua mãe, não era o Iphone de lançamento.

Verinha Loyola deu uma festa de aniversário de sua cachorrinha, toda a socialite se reuniu. Deu na coluna social.

CANTO: Deus criou esse mundo para todos, quem tem mais é chamado a repartir. Com os outros, o pão, a instrução, o progresso, fazer o irmão sorrir...

14ª ESTAÇÃO – JESUS É DEPOSITADO NO SANTO SEPULCRO – CRUZ DAS SEMENTES

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo: “José de Arimateia depositou o corpo de Jesus num sepulcro que estava cavado na rocha e rolou uma pedra sobre a porta do monumento” (Mc 15, 46)

Hoje: Um mar de rejeitos de mineração da Vale soterrou 272 vidas em Brumadinho... Histórias, sonhos, planos interrompidos... Um ano depois, no mesmo local, um trabalhador foi soterrado enquanto trabalhava em meio aos rejeitos...

11 famílias ainda lutam para encontrar o corpo de seus entes queridos...

“Tentaram nos enterrar, esqueceram que somos sementes”. Associações, Coletivos, Redes que lutam por uma Ecologia Integral, como nos pede o Papa Francisco, dão testemunho de resistência em prol de um mundo novo. Todos irmãos na casa comum!

Canto: Põe a semente na terra não será em vão. Não te preocupes a colheita, plantas para o irmão.

15ª ESTAÇÃO: JESUS RESSUSCITOU PARA A VIDA PLENA – CRUZ DA VITÓRIA

Nós vos adoramos, Senhor Jesus.

Porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo.

 

Naquele tempo, “Os de coração reto verão a sua face” (Sl 11, 7)

Por que buscais entre os mortos aquele que vive? Não está aqui... Ressuscitou! (Lc 24, 5-6)

Hoje: CRISTO ESTÁ VIVO! NÓS O VEREMOS FACE A FACE. Nossa solidariedade, nossa fé com obras – crer com as mãos – fazem com que a ressurreição aconteça toda vez que a vida triunfa sobre as ocasiões de morte. São muitos os sinais de vida semeados pela Igreja no Brasil. Lembramos o Pacto pela vida, a Campanha é tempo de cuidar, a Campanha da Fraternidade, iniciativas da CNBB. Quantas projetos bonitos existem em nossa centenária Arquidiocese de Belo Horizonte! O cristão tem como características principais o amor ao próximo, a alegria e a esperança na caminhada rumo à Jerusalém celeste, o cuidado da casa comum.

Caminhamos, com as lamparinas acesas, iluminando o mundo, rumo a Ressurreição da carne e a vida eterna. Amém.

CANTO: Quando o dia da paz renascer, quando o sol da esperança brilhar

Eu vou cantar. Quando o povo nas ruas sorrir e a roseira de novo florir

Eu vou cantar.

Quando as cercas caírem no chão, quando as mesas se encherem de pão

Eu vou sonhar. Quando os muros que cercam os jardins destruídos então os jasmins

Vão perfumar.

 

Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada, de novo.

No olhar da gente a certeza do irmão, reinado, do povo.

SOBRE NÓS

A Região Episcopal Nossa Senhora do Rosário (RENSER), Em sintonia com o Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra,  responde aos apelos de uma Igreja em saída, comprometida com os mais pobres, envolvendo ministros ordenados, religiosos e leigos no anúncio do Evangelho, sobretudo na formação e no fortalecimento das comunidades eclesiais, promovendo um diálogo constante entre fé cristã e a defesa de uma Ecologia Integral.

LOCALIZAÇÃO

Endereço: Rua Coronel Alberto Cambraia, 140, Bairro Santa Cruz Brumadinho (MG) – CEP: 35468-000 

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2020 RENSER - Desenvolvido por Pedro Mercês